Não te demores com quem não te faz bem

Não te demores com quem não te faz bem

Sabes que estou sempre a falar do tema da projeção. Aquela história do: “Se te afeta, é sobre ti.”

Como pessoa emocional, foi das melhores aprendizagens que fiz na vida e devolveu-me um gigante poder pessoal sobre as minhas emoções e sobre o meu processo de desenvolvimento como ser humano.

Aliás, na semana passada, na última aula do meu Curso de Coaching Arquetípico mencionei com os meus alunos que, de tudo o que tínhamos falado no curso, se tivessem de escolher apenas uma única coisa para colocarem toda a sua atenção, na minha opinião deveria ser no trabalho de recuperar as suas projeções.

É mesmo muito poderoso o impacto que pode ter nas nossas vidas.

Mas hoje gostava de esclarecer um pequeno detalhe sobre o tema das projeções:
Se alguém te afeta, isso é sobre ti, isso é projeção tua. Certo. Mas apesar de ser projeção, e de ser benéfico para ti perceberes que projeção é essa, isso não quer dizer que agora deverias ficar o melhor amigo dessa pessoa.

Em tempos numa consulta de análise junguiana estava precisamente a tentar perceber o que estava a projetar numa determinada pessoa. Quando chegámos ao fim desse exercício eu disse: “Eu sinto-me mal por não gostar dessa pessoa. Na minha cabeça, eu deveria gostar dela”.

Bastou dizer essa frase para perceber que algo não batia certo. A resposta da minha terapeuta confirmou. Ela disse: “Mas tu tens todo o direito de não gostar dessa pessoa. Nós não gostamos de toda a gente. Tu não gostas dela. Qual é o problema?”

Naquele momento fui assaltada por uma enorme sensação de alívio. Claro!!! É tão óbvio!! Se me afeta é sobre mim, isso é verdade. E fazer o exercício de recuperar a minha projeção é super poderoso. Ao mesmo tempo, eu não gosto dessa pessoa na mesma. Eu não tenho de ter uma relação com ela. Eu não tenho de a ter na minha vida.

Uma coisa é o que eu estou a projetar e isso é conteúdo útil para mim. Outra coisa são as relações que eu quero manter perto de mim. São dois assuntos diferentes.

Portanto, essa pessoa que te afeta, não tens de mantê-la por perto. Aliás, nem o recomendaria. Pessoalmente só tenho por perto relações que me nutrem positivamente. A vida já é suficientemente desafiante para estar agora a escolher pessoas que me fazem mal para passarem os dias comigo.

Por isso, se te afeta é sobre ti? Sim.
Seria útil perceberes que projeção é essa? Sim.
Isso quer dizer que tens de gostar dessa pessoa e mantê-la por perto? Não!

E já agora, o final do ano é mesmo boa altura para fazer uma limpeza e eliminar o que não nos serve nem serve os nossos sonhos e propósitos maiores.

Bom dia! Boas limpezas.
Jo 💙