2º Do que se queixam as mulheres?

2º Do que se queixam as mulheres?

Ontem falei-te da queixa mais frequente dos homens em relação às mulheres nos relacionamentos íntimos. Hoje, como não poderia deixar de ser, venho falar-te da queixa mais frequente das mulheres em relação aos homens.

Confesso que fiquei surpreendida com a abertura das mulheres para refletirem sobre a queixa dos homens que descrevi no artigo de ontem. Esperava, sinceramente, muita resistência. O que percebi na maior parte das mulheres que leram foi que encontraram espaço de melhoria pessoal. Obrigada! Vamos ver se os senhores hoje conseguem ter o mesmo nível de consciência 😂😂😂 (olha eu a espicaçar a competição 😂)

A queixa mais frequente das mulheres em relação aos homens é que os homens “não estão nem aí”.

Variações similares desta frase seriam coisas como: “Ele não quer saber”, “Ele não se importa”, “Ele não se preocupa”

Para simplificar ainda mais, diria que a palavra chave a ter em conta é que, para a grande maioria das mulheres o que falta é: PRESENÇA.

A atitude da maior parte dos homens nas relações é muito desligada. Não perguntam como estamos. Não perguntam como correu. Não se lembram de coisas que para nós são importantes. Não elaboram as conversas. Não estão envolvidos na nossa vida.

Pessoalmente, uma das coisas que mais me fascina é: como é que tantos homens dormem perfeitamente descansados de noite sabendo que a sua mulher não está bem? Não consigo perceber isto. Como é que alguém dorme descansado sabendo que a pessoa que ama não está a conseguir aquilo que quer, não está feliz? Há uma espécie de indiferença emocional que nos leva a crer que os homens não querem saber. Que na verdade estão completamente a borrifar-se para nós e para o nosso bem estar.

Se és homem é possível que estejas a ler isto e a pensar: “Isto não se aplica a mim, porque eu importo-me, eu preocupo-me”. Mas essa PRESENÇA não é algo que seja suficiente sentir-se. Tem de ser expressado, mostrado, agido.

Como diz o Stephen Covey, Amar é um verbo. Não chega sentir e dizer que se ama, tem de se colocar esse amor em prática. E aqui é onde a maioria das mulheres sente que os homens estão a falhar. O amor, a presença, expressa-se pelos comportamentos. As palavras, dessas, as mulheres começam a ficar fartas.

Isto é das coisas que eu mais valorizo no meu homem. O quanto ele se preocupa com os meus temas. O quanto ele não descansa enquanto eu não estiver bem. Às vezes até sou eu que quero ignorar e colocar o tema para debaixo do tapete, mas ele não me deixa. É ele que, vez após vez, me relembra que o meu bem-estar não pode ser ignorado. Nenhuma pergunta que ele me coloca é aleatória. Nenhum comentário que ele me faz é por fazer. Nenhuma sugestão que ele me dá não foi primeiro pensada e repensada, muitas vezes, durante horas. O meu homem está presente. Mesmo presente. Ativamente presente. E isso faz com que me sinta amada, valorizada, vista.

Por isso, o que as mulheres precisam (generalizando, como é óbvio) é que nos perguntem como estamos e realmente oiçam ativamente o que estamos a dizer.
Conversem connosco sobre os nossos temas, sobre as nossas preocupações, sobre os nossos problemas.
Ajudem-nos a refletir sobre eles.
Não descansem, não larguem o osso, enquanto não garantirem que nós vamos ter aquilo que queremos.
Cheguem-se à frente para tratar de alguma coisa sem ser preciso pedirmos, só pelo simples facto que se importam e querem fazer a nossa vida mais fácil.

Resumindo: Queridos homens, por favor, sejam adultos e STEP THE F*CK UP.

Estejam à altura da grande responsabilidade que assumiram quando aceitaram ser os nossos homens. Estejam lá para nós como uma força da natureza, como uma fonte de energia masculina, como uma rocha, uma âncora, uma segurança.
Sejam a pessoa com quem nós sabemos que podemos contar e acreditem, não há nada mais mágico que possam encontrar do que a gratidão incondicional da mulher que vos ama.

Quando ela se sentir vista, segura, protegida por ti ela vai ser a tua ninfa, a tua musa, a tua inspiração. Ela vai ser o portal de passagem para o mundo da aventura. Ela vai ser o vaso. Ela vai ser a floresta. Ela vai ser o vento que delicadamente te sopra para os teus voos mágicos.

Esse é o potencial da união alquimica dos opostos. Esse é o poder do yang junto com o yin. Magia.

Por isso, a ti, que leste e estiveste presente até ao fim deste artigo … Obrigada, muito, muito obrigada ✨

Jo 💙