A heroína em ti

A heroína em ti

Há objetivos que nos tiram mesmo do nosso centro. O simples acto de começar a conversar sobre eles inunda-nos de inseguranças e confusão. Vejo-o todos os dias em mim, quando encontro algures a determinação de me confrontar com os meus e vejo-o todos os dias nos meus clientes. Aqueles corajosos que decidem que vão olhar de frente os assuntos que mais os assustam.

Só quem nunca se aventurou a confrontar aquilo que tem de inferior, primário, infantil e primitivo é que não sabe do que estou a falar.

Para algumas pessoas é a área do dinheiro, para outras a área da saúde, para outras a área do amor. Para umas é o tema do amor próprio, para outras o da carreira, para outras ainda, é tudo o que esteja relacionado com a família.

Diferentes filosofias falam destes temas. Aqueles temas que encerram em si as nossas grandes travessias internas e, surpreendentemente, ao mesmo tempo, o nosso grande potencial.

Enfrentá-los é como enfrentar o grande monstro que nos tirava o sono em criança. Não é tarefa fácil. Sempre me fascinou, nos filmes de suspense, ver a personagem principal a atravessar um corredor escuro onde ao de longe ouvia o respirar profundo da fera que estava prestes a encarar. Para quê? Pensava. Se eu fosse essa personagem, ficava sentadinha na minha cama, debaixo dos lençóis à espera que o monstro fosse embora 😂 Mas na vida real, temos mesmo de atravessar esses corredores. Não há como fugir ou ignorar.

E hoje é só sobre isso. Sobre a constatação de que não é fácil. Hoje não é sobre ver o que virá depois. Hoje não é sobre relembrar que compensa. Hoje não é sobre quão grandiosos são os heróis que conseguem terminar as suas jornadas.

Hoje é só sobre o facto de que estar na jornada é, por si só, um ato de heroísmo.

Por isso, a ti que, como eu, estás a viver um filme de suspense … I see you.

We are all heroes.

Bom dia! Boa semana!
Jo 💙