Pensa por ti!

Pensa por ti!

Cada vez mais percebo o perigo de não ensinar as pessoas a pensar por si.

Quando ouvimos os grandes líderes do mundo a falar sobre o que realmente pode influenciar a paz e outros aspetos fundamentais para a humanidade, praticamente todos eles dizem: Educação.

Percebo agora que educação não se refere à matéria que vamos aprender nas escolas, mas sim ao desenvolvimento do seu próprio poder de reflexão, questionamento e juízo. Ou pelo menos é assim que deveria ser.

Diariamente falo com pessoas que passam para mim a responsabilidade de lhes dizer o que se passa com elas, como podem resolver os seus problemas e o que estão a fazer de errado. Mais vezes do que menos, lhes devolvo a sua pergunta: “O que é que tu achas?”

Mas tenho de dizer a verdade. É muito tentador introjectar o poder que nos é dado pelas pessoas. Aos poucos começamos mesmo a convencer-nos de que sabemos o que é melhor para elas. Que temos a autoridade que nos está a ser colocada em cima por alguém que está apenas fragilizado. É muito tentador colocarmo-nos nessa posição de superioridade e ficarmos viciados na significância que nos oferece.

A partir daí, não há saída. Tudo o que dizemos sobre aquela pessoa é a verdade absoluta e se a pessoa não percebe, não aceita, não ressoa é porque não tem nível de consciência, ou não está a ver bem, ou está simplesmente errada.

Isto é MUITO MUITO PERIGOSO!

Por isso, hoje venho fazer-te um pedido sincero.

Pensa por ti!

Eu sei que é possível que não estejas no teu melhor. Eu sei que é possível que estejas num dos piores momentos da tua vida. Eu sei que possivelmente estás exausto e que precisavas de ter alguém ao teu lado que simplesmente te dissesse para onde ir, o que fazer. Eu percebo!

Mas por favor, tem cuidado! Infelizmente há pessoas que nem sempre têm a melhor das intenções com a “ajuda” que te estão a dar. E uma coisa é certa, quando olhas para elas não são monstros com um olho na testa e dentes gigantes. São pessoas normais, boas pessoas até, mas possuídas pelo vírus do poder e muitas vezes elas também a precisar de ajuda.

Se não pensas por ti ficas vulnerável. Se não pensas por ti podes ser a vítima perfeita para alguém com outros planos que não te beneficiam necessariamente. Se não pensas por ti podes ser a vítima de alguém bem intencionado, mas mais inconsciente do que tu.

Por isso, pensa por ti. Pede ajuda, sim. Mas depois, pensa por ti.

Lê este post e depois … pensa por ti 😉

Jo 💙