Amar é um verbo

Amar é um verbo

Esta aprendi com o Stephen Covey na sua obra prima “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”. Muitos dos livros que li no início da minha carreira, tornaram-se para mim algo superficiais ao longo dos anos e com o aprofundamento do meu estudo. Mas este livro, apesar do seu título quase pop, continua a ser uma referência a muitos níveis para aquilo que considero a estrutura base de qualquer processo de desenvolvimento pessoal. Recomendo!

Existe uma diferença entre sentir amor por alguém e amar essa pessoa. Porque amar é um verbo e, como tal, é potencializado quando colocado em ação.

Amar ser um verbo, significa que, quando estás numa relação, não basta sentires amor por essa pessoa para que, por um lado, ela se sinta amada verdadeiramente ou, por outro lado, a relação seja apaixonada.

Claro que existem muitos outros fatores que determinam se uma pessoa se sente amada e se uma relação funciona. Mas obviamente que, se se tratar de uma relação romântica, a componente “Amor” vai ser determinante. Certo?

Amar ser um verbo significa que todos os dias, todas as semanas, todos os meses, deves colocar em prática ações que manifestem na realidade o amor que sentes pela tua pessoa. E quando digo, manifestar na realidade, não significa necessariamente que têm de ser coisas materiais como presentes, mas manifestações alinhadas com o que a tua pessoa valoriza.

Pode ser, sim, um presente.
Pode ser, uma surpresa.
Pode ser uma conversa sincera.
Pode ser realizares uma tarefa que a tua pessoa detesta.
Pode ser resolveres algum problema que a tua pessoa tem e que está com dificuldade em resolver.
Pode ser dar-lhe mimos físicos
Pode ser dar tempo para a tua pessoa estar só com ela e levares tu os miúdos ao parque.
Pode ser incentivar que a tua pessoa passe mais tempo com os seus amigos.
Pode ser inscrever a tua pessoa em algo que ela adorava fazer mais ainda não teve coragem ou tempo.
Pode ser fazê-la rir.
Pode ser preparar-lhe um banho de imersão.
Pode ser representar aquela fantasia sexual que a tua pessoa já fala há algum tempo.
Pode ser tudo isto.
Pode ser muito mais.
Pode ser qualquer coisa.
Mas têm de ser muitas coisas. Todas alinhadas com as necessidades e gostos da tua pessoa. Todos os dias. Todas as semanas. Todos os meses. Até ao final feliz.

Eu sei que pensar em “Todos os dias” pode ser avassalador. Mas isso é o que a expressão “Amar é um verbo” significa. Significa que dá trabalho. Muito trabalho.

Para montar o nosso negócio e mantê-lo a funcionar ou para conseguir perder 20 quilos e manter o peso ideal, percebemos que vai dar muito trabalho, sempre, enquanto quisermos continuar a ter sucesso nessas áreas. No Amor, é igual. Vai dar trabalho. Sempre. Enquanto quiseres continuar a ter sucesso nessa área.

Por isso, hoje gostava de te perguntar se “Amar” tem sido um verbo, atualmente, na tua relação? Tens colocado o teu amor em prática?

Se sim. Parabéns!!! Fico super feliz por ti  Boa continuação!

Se não, no problem! Ainda vais a tempo de pensares no que a tua pessoa realmente valoriza e como se sente amada e depois tratares de a inundar diariamente com essas pequenas ou grandes coisas.

Bom trabalho! Bom namoro! Muito namoro 😁

Jo 💙