Tanto esforço e depois, tudo se repete

Tanto esforço e depois, tudo se repete

Há umas semanas recebi uma pergunta espetacular: “Porque fazemos tanto desenvolvimento pessoal e passado algum tempo tudo se repete? Em que estamos a errar?”

A resposta é: “Não estamos a errar em nada. É assim mesmo.”

Tendemos a olhar para o desenvolvimento pessoal, como olhamos para os nossos objetivos. Como uma linha recta. Estamos no ponto A e queremos chegar ao ponto B.

A ——————-> B

Mas não é assim que o desenvolvimento pessoal funciona. Se pensarmos que desenvolvimento pessoal é sinónimo de aprofundamento, de crescimento, de nos tornarmos cada vez mais nós próprios, então esse processo não tem princípio nem fim. Não acontece numa linha recta, mas sim em espiral.

Numa espiral o movimento é circular. Damos voltas de 360º e parece que estamos a andar em círculos. Parece que vimos sempre parar ao mesmo lugar. E, na verdade, vimos. Trabalhamos afincadamente no nosso desenvolvimento pessoal e 360º depois estamos no mesmo local, mas desta vez noutro nível da espiral. Noutro nível de consciência.

Há muitos anos atrás tive uma cliente que veio fazer coaching comigo para trabalhar a área financeira da sua vida. Aos poucos atingimos os seus objetivos nessa área e fechámos esse capítulo para nos focarmos noutras áreas da sua vida. Anos mais tarde, ela quis regressar ao tema da área financeira. E no meio do seu desabafo diz: “Bolas! Parece que estou no mesmo sítio em que estava quando começámos a trabalhar juntas!”

Nesse momento olhei para ela e disse: “A sério? Quando eu te conheci trabalhavas por conta de outrem, tinhas 2 dívidas e não eras independente financeiramente. Hoje em dia trabalhas para ti num projeto que está continuamente a crescer, pagaste as tuas dívidas e és 100% autónoma financeiramente. Achas mesmo que estás no mesmo sítio?”

Nesse momento percebemos juntas que ela não estava no mesmo sítio. Pelo menos não estava no mesmo sítio em termos de resultados. Mas estava no mesmo sítio em termos de experiência emocional. Isso quer dizer que ela estava a debater-se exatamente com o mesmo tema, mas agora de um nível de consciência mais elevado. Ela tinha dado a volta de 360º da espiral do seu autoconhecimento nesta área e por isso parecia que estava a repetir os mesmo temas. E até estava, mas estava noutro patamar de profundidade.

Por isso, se sentes que estás sempre a viver a mesma história, apesar de todo o desenvolvimento pessoal que fazes é apenas porque esse é um dos teus temas centrais. Vais regressar a ele, de tempos em tempos. Mas se fores totalmente sincera contigo, vais perceber que não estás a regressar no mesmo patamar em que estiveste noutros momentos. Hoje já sabes mais. Hoje já és maior. Hoje já tens mais recursos.

A única coisa a lembrar é que há sempre um novo patamar de consciência a alcançar. E esse, sim, é um trabalho para a vida toda.

Sem princípio, nem fim.

Bom dia!
Jo 💙