Deveríamos ensinar sobre Carácter

Deveríamos ensinar sobre Carácter

Faço parte de um mercado chamado Desenvolvimento Pessoal. Ajudamos as pessoas a terem vidas mais alinhadas com os seus desejos e ambições. Ensinamos coisas como: definir objetivos, aumentar as zonas de conforto, entrar em ação, pensar em soluções criativas, entre muitas outras coisas. Todas elas importantes, todas elas relevantes, todas elas decisivas.

Mas acredito que neste compêndio de receitas, neste aglomerado de técnicas para isto e para aquilo e mais 5 passos para qualquer coisa nos esquecemos de mencionar e ensinar algo anterior a tudo isso … algo que, sem o qual, não há plataforma para nenhuma receita, exercício ou técnica de obtenção de resultados, por muito valiosa que seja …

Esquecemo-nos de ensinar sobre a base.
Esquecemo-nos de ensinar sobre CARÁCTER.

Talvez pensemos que não é a nossa função. Talvez pensemos que o Carácter deveria ser algo que todas as pessoas já desenvolveram por si, ao longo da sua vida e do seu crescimento como seres humanos adultos.

Mas não.
Infelizmente não.
Tragicamente não.

Como é que esperamos que os nossos clientes e alunos consigam superar-se, desafiar-se, cumprir-se, se muitas vezes lhes falta (a eles e a nós) algo muito mais profundo e estrutural do que a mais recente técnica de hierarquização de valores ou de definição de prioridades.

Quando nos falta força de Carácter não sobra estrutura psicológica para concretizarmos os pequenos ou grandes feitos que ambicionamos para a nossa vida.

Como é que poderemos viver a vida com o nosso propósito de vida se não formos um exemplo de Integridade? Como é que poderemos ter um namorado novo e uma relação apaixonada se não formos um exemplo de Generosidade? Como é que poderemos ser independentes e sentir-nos confiantes na nossa pele se não formos um exemplo de Coragem? Eu não sei como.

Talvez pareça que este post é dirigido às pessoas que trabalham como eu no mercado do Desenvolvimento Pessoal, mas não. Este post é dirigido a mim, a ti e a todas as pessoas que desejam viver vidas mais coerentes com aquilo em que acreditam e tornarem-se nas pessoas que sabem que têm a capacidade para ser. Este post é dedicado a todos nós.

Acredito que antes de aprendermos sobre zonas de conforto, deveríamos aprender sobre Coragem.

Acredito que antes de aprendermos sobre definição de objetivos, deveríamos aprender sobre Verdade.

Acredito que antes de aprendermos sobre hierarquização de valores pessoais, deveríamos aprender sobre Tolerância.

Acredito que antes de aprendermos sobre marketing pessoal, deveríamos aprender sobre Integridade.

Por tudo isto, pergunto-te: Nessa área que queres melhorar tens sido um exemplo de coragem, integridade, tolerância, generosidade, coerência, verdade, honra, honestidade espiritual e honestidade intelectual? Nessa área tens sido um exemplo de força de Carácter? Nessa área tens sido a melhor pessoa que tens a capacidade para ser? Nessa área tens sido um exemplo?

Entristece-me muitíssimo quando lido com a falta de carácter dos outros. Por isso, tenho colocado estas questões a mim mesma com muita frequência ultimamente. “Joana, estás a ser um exemplo de força de Carácter?”. Nem sempre gosto da resposta.

Ser Integro, por vezes, exige muita força. Ter Carácter, por vezes, implica fazer o caminho mais longo. Talvez por isso, a recompensa seja tão grande.

Está na hora de desempoeirarmos os grandes ensinamentos. Só posso desejar, a mim e a ti, que nos momentos chave saibamos escolher o caminho de maior Carácter. Isso é o Princípio. Isso é a base.

Jo 💙